MiscelâneasJoCardozo.Com












VIADUTO DE MADUREIRA …

‘… Madureira é um bairro da zona norte da cidade do Rio de Janeiro.
O Viaduto de Madureira, é localizado no Baixo Madureira, na região mais nobre da área. Região povoada por toda classe média do Rio de Janeiro, localizada entre os acessos da Estação de Madureira, próximo ao Viaduto Negrão de Lima e a esquina da Estrada do Portela com a Rua Clara Nunes (onde é localizada a Portela)…’
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Madureira_%28bairro_do_Rio_de_Janeiro%29

VIADUTO – POR JO CARDOZO

Conheci o Dutão me 1995, eu tinha 15 anos nessa época, e acreditem eu era funkeira.

Em um sábado, uma amiga queria ver um menino que ela estava ficando, ele sendo charmeiro disse que frequentava o Viaduto de Madureira, ela sabendo e ansiosa para vê-lo perguntou se eu não iria com ela, sem nenhum destino naquele dia, topei de ir ao baile com ela, pois há pouco, havia terminado o namoro.

Fui, gostei, virou uma cachaça naquela época.
Todo sábado, mesmo sozinha, eu colocava aquele dia da semana, como se fosse um “culto”, viaduto era o meu reduto, nem queria mais saber dos bailes funks.
Era magnífico, o baile totalmente lotado, pessoas com roupas e cabelos de uma forma que na semana seguinte você queria estar como eles.
Pessoas, dançando em coreografias, com pseudônio “passinhos”, eu tentava, mas não conseguia dançar de jeito nenhum. 😦

Quando você olhava para as grades do viaduto, ao mesmo tempo que eu achava engraçado, achava intessante, aqueles meninos que eram o centro das atenções no baile, faziam danças simples com símbolos, a chamar a mulherada … Eu pensei, tô no gueto, é disso que gosto, povão e não pessoas se matando de tanto brigar … (Lógico, que de vez em quando ia para um baile funk, mas todo sábado eu estava lá).

Depois de um período, começou a vir outras curtições, namorados, amizades e deixei o viaduto de lado, pois não tenho muito costume, até hoje, de frequentar o mesmo lugar sempre, mas pelo menos, uma vez ao mês eu marcava a minha presença no “Dutão”.

Anos se passaram, viaduto aguentou a resistência ao fim do Disco Voador de Marechal Hermes, até mais ou menos 2005.

Após este período, me lembro bem, como o baile passou a ficar vazio, e eu ficava me perguntando o motivo. Até o dia que fiquei triste, quando cheguei no local e estavam cobrando a entrada. Não é que eu tenha achado caro, mas um espaço que era muito bem frequentado e criado para pessoas de classe baixa, a massa dali dos arredores de Madureira, sendo cobrado. Confesso, que fiquei um tempo sem ir, achei uma falta de respeito, com a ideologia do espaço.

Retornei e voltei a frequentar meados de 2007, voltando a rever algumas pessoas quem eu conheci naquela época e perdendo o contato de muitas outras.

Lembra, quando falei lá em cima que eu não conseguia dançar????? Pois é gente … Em 2008,  resolvi me dar esta oportunidade, pois perguntava-me: Por que todos conseguem e eu não? Sou tão antiga, conheço as músicas, e tive isso como um desafio, tá aí …. rs , hoje aprendi um pouquinho como se dança ….

Quem dança, seus males espantam …

O Espaço Rio Charme é gratuíto e conta com a presença dos Djs residentes Fernandinho, Michel,  e Guto.
Todos os sábados à partir das 22 horas.
Espero vocês lá!

Anúncios


[…] jocardozo @ 9:32 pm [arquivado em Uncategorized Leave a Comment » […]



Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

et cetera
%d bloggers like this: